Relógio de pulso criativo utiliza a gravidade para embaralhar os números


Relógios de pulso criativos existem aos montes por aí. Este da imagem acima se chama Gravity, ele utiliza o princípio da gravidade para embaralhar os números, como se eles tivessem soltos dentro do display. Qual o sentido de ter um relógio assim? Como fazer para ler as horas? Seu display é sensível ao toque, basta tocar no display com a ponta dos dedos para que os números fiquem na posição correta.

O legal é que graças a acelerômetros embutidos, os números deles sempre cairão para baixo, mesmo que vire o relógio, como se estivessem soltos de verdade dentro dele. Imagine um destes no pulso enquanto estamos andando? Os números ficariam se rebatendo para lá e para cá dentro do display. Cool! Ao tocar com o dedo inteiro no display, além dos números se acertarem ele se acende. Cool²

O relógio por enquanto é apenas um conceito criado por um designer alemão chamado Sam e foi apresentado esta semana pela gigante dos relógios Tokyoflash. Veja mais imagens dele na galeria de imagens a seguir.

Tudo sobre o novo Galaxy S III: especificações, hands-on e data de lançamento

Design

O forte esquema de segurança adotado pela Samsung impediu que o design verdadeiro vazasse antes do lançamento. Com bordas arredondadas e disponível em azul e branco, o novo smartphone é bem diferente dos aparelhos anteriores da linha Galaxy S. O novo Galaxy S III possui ainda 8,6 milímetros de espessura e pesa 133 gramas, então não deverá ficar desconfortável no bolso da sua calça, mesmo com a tela enorme.

Especificações

As principais especificações do Samsung Galaxy S III seguem abaixo:

– tela Super AMOLED de 4,8″ com resolução 720×1280 (306 ppi) e vidro Gorilla Glass 2
– processador quad-core Exynos 4 Cortex-A9 de 1,4 GHz
– 1 GB de RAM
– opções de 16, 32 ou 64 GB de espaço interno (com suporte a microSD de até 64 GB)
– câmera traseira de 8MP com flash LED e truques de software; filma em até 1080p
– câmera frontal de 1,9MP; filma em até 720p
– 3G / HSPA+ / 4G LTE
– Wi-Fi 802.11 b/g/n
– Bluetooth 4.0
– sensores incluem: NFC, GPS, acelerômetro, bússola digital, giroscópio, barômetro, sensor de proximidade e luz RGB
– suporte a DLNA e MHL
– bateria de 2.100mAh
– dimensões: 136,6 x 70,6 x 8,6mm
– peso: 133g
– cores: branco mármore e azul cristal

No hardware, este é basicamente um Galaxy X/Nexus com processador quad-core, tela Gorilla Glass 2 e bateria maior. Há mais avanços em relação ao Galaxy S II, no entanto – confira aqui nossa comparação completa.

A câmera também ganhou truques novos! Em termos de desempenho, ela é párea para a câmera do HTC One: praticamente não há demora entre apertar o botão e a foto ser tirada. A câmera pode tirar fotos enquanto você está gravando um vídeo (de até 1080p). Ela tira até 20 fotos sequenciais (a até 3,3 fps), e tem modo Best Photo: nele, a câmera tira oito fotos consecutivas e escolhe automaticamente a melhor para você.

E apesar do Ice Cream Sandwich ter sido modificado pelo TouchWiz, há muitas novidades bem além de retoques na interface – a parte mais interessante está no software.

As melhorias no Android

Entre as diversas novidades no software do Galaxy S III, duas se destacam: reconhecimento de voz e câmera frontal inteligente. O reconhecimento de voz do Galaxy S III atende pelo nome de S Voice: ele controla a área multimídia, eventos do calendário, SMS/MMS e outros recursos – e se não estivesse em um smartphone da Samsung, poderia muito bem se passar pelo Siri da Apple.

O Smart Stay, por sua vez, torna toques na tela menos comuns e necessários. Ele usa a câmera e o sensor de proximidade para antever ações do usuário: se você estiver lendo um livro, a câmera frontal rastreia seus olhos e passa as páginas automaticamente. E com o Direct Call, se você está trocando mensagens com um amigo, ao colocar o celular na orelha o Galaxy disca para esse amigo.

E há mais novidades. O Smart Alert exibe ligações perdidas e notificações quando você pega o celular de novo: através do acelerômetro, ele sabe quando você o segura. O Pop Up Play toca um vídeo no player padrão enquanto você roda outros apps – o vídeo fica por cima. O S Beam combina NFC e Wi-Fi Direct para compartilhar arquivos a até 300Mbps.

Recursos exclusivos

O Ice Cream Sandwich, na versão 4.0.4, foi personalizado pela Samsung com a interface TouchWiz, muito utilizada nos produtos da empresa. Para quem não gosta de modificações, a notícia não deve ter sido tão ruim. Há vários recursos úteis não disponíveis nos concorrentes e uma parceria com o Dropbox disponibilizará 50 GB de espaço por dois anos. Se você não se contenta com os 5 GB gratuitos do Google Drive, a vantagem pode ser bem chamativa.

S Voice, o assistente com reconhecimento de voz

Agora você pode mexer no GPS sem tirar as mãos do volante.

O S Voice é um assistente que reconhece a voz do usuário e executa tarefas como envio de mensagens de texto e emails, configuração de alarme e exibição de previsão do tempo, como o Siri, presente no iPhone 4S. O diferencial do recurso é a presença de um algoritmo que detecta, além da voz, seu rosto e seus movimentos, permitindo que o assistente funcione sem a necessidade de apertar botões.

Se o alarme tocar e você estiver com muito sono, diga “snooze” e o smartphone voltará a alertá-lo após um tempo pré-definido, o que deve aumentar consideravelmente os atrasos no trabalho. No momento, os idiomas suportados são: inglês (americano e britânico), coreano, francês, espanhol, italiano e alemão.

S Beam, para compartilhar arquivos de maneira rápida

Transferência de arquivos por S Beam: rápida.

A Samsung também implementou um recurso chamado S Beam, que permitirá transferências de arquivos com velocidades de até 300 Mbps. Para utilizar, basta aproximar dois smartphones que possuam a tecnologia e enviar o arquivo de um aparelho para outro. Funciona como Bluetooth, só que bem mais rápido. De acordo com a fabricante sul-coreana, é possível compartilhar um filme de 1 GB em apenas três minutos e uma música de 10 MB em dois segundos.

Disponibilidade

No evento de lançamento, a Samsung afirmou que o novo dispositivo estará disponível para venda em 145 países. A imagem abaixo revela que possivelmente São Paulo está na listagem de cidades que terão o dispositivo no lançamento mundial, em 29 de maio. Oficialmente, a Samsung Brasil disse que o novo Galaxy estará nas lojas no início de junho.

Hands-on

Galaxy S III.

Kat Hannaford testou o Galaxy S III e, para ela, “parece que o One X da HTC já está tremendo na base”. Ela aprova o foco no software:

Em vez de colocar um exagerado e bobo sensor de 16 MP na câmera ou afinar o aparelho para algo além das medidas do Motorola RAZR, a empresa focou a maior fatia da sua atenção em melhorar o Android 4.0 (Ice Cream Sandwich) com recursos pra lá de bem-vindos e, em muitos casos, novos truques e adições que você não sabia que queria tanto antes de vê-los em ação.

Além disso, é bom ver que o S III ficou apenas 16% maior que o modelo anterior. O problema que notamos no hands-on é a qualidade de construção: “os produtos da Samsung sempre tiveram esse aspecto excessivamente plástico para o meu gosto”.

Os acessórios

O Galaxy S III não veio sozinho: a Samsung revelou os diversos acessórios disponíveis (separadamente) para o aparelho. São deznovidades, e os destaques seguem abaixo.

O Wireless Charging Kit feitiçaria das brabas permite carregar a bateria do Galaxy S III sem usar fios: basta deitar seu novo Galaxy na base, e ele carrega sozinho. A caneta stylus C Pen é capacitiva e “otimizada exclusivamente” para a tela do aparelho, com corpo de alumínio e ponta de borracha com 3mm de espessura. (Será que a C Pen será útil nas 4,8″ do Galaxy S III?) O dock com áudio valvulado também merece ser mencionado, prometendo alta qualidade de som estéreo com subwoofer, usando a tecnologia que já vimos em outro dock da Samsung.

A Samsung também divulgou três novas capinhas, outros docks, adaptador HDMI (o GSIII tem apenas saída microUSB) e o dongle AllShare Cast, que você liga à TV para ver o conteúdo do smartphone via Wi-Fi

Disponibilidade e preço

De acordo com a Samsung, o Galaxy S III começa a ser vendido no Brasil na primeira semana de junho. O mês de junho começa numa sexta-feira – um dia bem propício a novos lançamentos de celular. E assim como todos os produtos da Samsung, o Galaxy S III será fabricado no Brasil.

Mas quanto vai custar? A Samsung não informou o preço do Galaxy S III, mas apostamos que o preço fique, inicialmente, entre R$2.000 e R$2.300Fontes dizem à Info, no entanto, que o aparelho custará R$1.899 desbloqueado nas operadoras. Os outros flagships da Samsung, o Galaxy X e o Galaxy Note, hoje custam no varejo cerca de R$1.800.

Samsung e o foco “humano”

Como diz o Leo, a apresentação do Galaxy S III mostrou uma Samsung diferente: o foco está na experiência, não em “X vezes mais velocidade”. O novo slogan do aparelho é “designed for humans”. A ideia de “mais prático” e “integração natural” foram os focos de toda a apresentação da Samsung – que você confere abaixo. Provavelmente nunca houve uma apresentação de um smartphone Android que falou tão pouco sobre especificações e hardware.

Todo o foco em software da Samsung é um ótimo sinal para os usuários, mas talvez nem tanto para o Android. Já faz um bom tempo que a Samsung vem trabalhando com o TouchWiz não só como um redesenho para o Android, mas sim como uma plataforma maior, que engloba não só celulares – TVs também, por exemplo. Para o Android, o maior problema é que, tanto em smartphones quanto em tablets, as empresas que realmente dominam o mercado estãotransformando o Android, e criando seus próprios sistemas fechados

Google revela Drive, com 5GB de espaço gratuito. Já esta no ar!

Inúmeros rumores apontavam o lançamento do Google Drive em abril, e eles estavam certos: o Google acaba de revelar o seu novo serviço na nuvem. Ou quase: na verdade, o próprio Google vazou o serviço antes da hora.

Hoje, o espaço disponível no Docs aumentou de 1GB para 5GB. Este é o espaço total gratuito do Google Drive. Os detalhes para expandir o espaço ainda não estão claros: quem usa Google Apps pode comprar 20GB por US$4 mensais. O espaço total chega a 16TB. Para consumidores, não foram revelados planos – o Drive parece ser bem voltado para empresas.

Atualização: O Drive já está no ar. Basta acessar drive.google.com e se cadastrar.

O novo Drive tem diversos truques na manga: ele abre no navegador “mais de 30 tipos de documentos”, como Adobe Illustrator, Adobe Photoshop e vídeo HD – mesmo que você não tenha o programa no computador. Ele também escaneia imagens, com tecnologia OCR, para você procurar texto dentro de imagens. E ele tem reconhecimento de imagens: se você enviar uma foto da Torre Eiffel e procurar “eiffel” no Drive, ele mostra a imagem – mesmo que o arquivo não tenha esta palavra.

A evolução do Google Docs

O Google Drive, como esperado, é “o próximo passo na evolução do Google Docs”, como diz a empresa. Mas vai além de um Docs turbinado: a ideia é transformá-lo em uma plataforma aberta, “permitindo enviar faxes, editar vídeos e criar modelos diretamente no Drive”.

O Drive se integra ao Gmail, basicamente eliminando os anexos: em vez de enviar o arquivo por e-mail, você envia o arquivo ao Google Drive e o link segue por e-mail. Isto permite enviar arquivos maiores, e é o mesmo que a Microsoft faz com o Skydrive no Hotmail.

O serviço fornece sincronia de arquivos entre Windows, OS X e Android – basta baixar o aplicativo, que deve estar disponível ainda hoje. O app para iOS estará disponível “nas próximas semanas”. Esta é uma estratégia bastante semelhante ao Dropbox e também ao Skydrive.

Você ainda não pode acessar o serviço em drive.google.com, mas imaginamos que o site seja aberto em breve.

Google Drive chega na próxima semana com 5 GB

Serviço sincronizará dados com Windows, Mac OS X, Android e iOS.

O Google Drive, lendário serviço de armazenamento e sincronização de arquivos na nuvem esperado há anos, será lançado na próxima semana com 5 GB de espaço gratuito e aplicativo para as principais plataformas de acordo o blog europeu The Next Web, que obteve acesso a um documento interno de um dos parceiros do Google.

 Todos terão espaço inicial de 5 GB, um ponto positivo em relação ao Dropbox, que oferece 2 GB no plano gratuito. Entretanto, os usuários que guardam muitas informações — e possuem velocidade de upload decente para enviar os arquivos — deverão obrigatoriamente pagar uma taxa para obter mais espaço. Felizmente, com os preços atuais praticados no Google Docs e Gmail é possível obter 20 GB de armazenamento adicional por apenas US$ 5 ao ano.

Como divulgado em novembro do ano passado pelo Gemind, o Drive foi ao longo do tempo integrado ao Docs, serviço que já permite o envio de arquivos de qualquer tipo, e não apenas textos ou planilhas. A principal diferença será a inclusão de um aplicativo, disponível para Windows, Mac OS X, Android e iOS. A sincronização de arquivos será feita “por meio de pastas”, mas não há maiores detalhes de como será realizada a integração nos vários sistemas.

Apesar da informação do Google Drive ser lançado na próxima semana ser bastante sólida, ainda não há nenhuma confirmação de datas. De acordo com a fonte, considerando a forma como as grandes empresas de tecnologia trabalham, é muito provável que o serviço seja liberado na terça ou quarta-feira.

Fonte: The Next Web

Relógio inovador mostra a hora por meio de palavras

Depois de lançar um relógio de parede que mostra a hora por meio de palavras, a fabricante Biegert & Funk anunciou o QLOCKTWO W, um relógio de pulso com as mesmas funções.

O relógio, com design preto, conta com uma tela capaz de apresentar 110 letras. Para informar a hora, o usuário precisa pressionar um pequeno botão de aço, situado na lateral do relógio. Algo como “It is half past twelve” significa 12:30 h.

Até o momento, não há um preço definido para este modelo da Biegert & Funk. OQLOCKTWO W deverá ser lançado entre setembro e dezembro deste ano, em versões em inglês e alemão.

Fonte: Tecnabob

Tecnologias verdes terão registro de patente facilitado

Registros de patentes relacionadas a tecnologia verde poderão ser facilitados a partir do próximo dia 17 com o lançamento do projeto “Patentes Verdes”.

O registro será conduzido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (11), na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), durante a assinatura de um acordo entre o Inpi e o Escritório Europeu de Patentes (EPO) que viabiliza a troca de documentos em português e inglês.

 A gerente do Patentes Verdes, Patrícia Carvalho dos Reis, informou à Agência Brasil que o projeto tem o objetivo de acelerar o registro de patentes com o potencial de diminuir os efeitos das mudanças climáticas.

 O Inpi divulgará no dia 17 de abril a lista das tecnologias cujo registro poderá ser acelerado. O tempo de espera pelas patentes poderá ser reduzido dos atuais 5 anos e 4 meses para 2 anos. O tempo de concessão das patentes, no entanto, permanecerá inalterado em 20 anos.

 Os registros que poderão ser beneficiados pelo projeto serão selecionados por meio da avaliação de uma comissão técnica do Inpi – que determinará se a patente em questão é verde ou não. Até 500 pedidos poderão participar da primeira chamada do Patentes Verdes. Depois de 1 ano, o Inpi avaliará a possibilidade de prorrogação do projeto.

Fonte: INFO

Google Maps te ajuda a sobreviver ao iminente apocalipse zumbi

Nós maníacos mais informados e antenados sabemos que o fim esta próximo. Não sabe ainda com certeza se o planeta será obliterado por completo ao colidir com outro corpo no espaço, ou se será o efeito estufo, dilúvio, explosão nuclear, peste, invasão alienígena, etc. O fato é que apesar das incontáveis formas que o mundo tem de acabar, o mundo adota uma escolha como moda. Na década de 30 eram os monstros, na de 50 guerras nucleares, década de 70 pra frente eram os alienígenas e agora a moda é o apocalipse Zumbi.

O Google como empresa marota que é, e  que tem funcionários bem nerds, bem antenados, que sempre fazem ações divertidas e que lhe geram muita visibilidade.

Como uma pessoa que habita esse perigoso mundo de evoluções científicas e tecnológicas constantes, eu sonho ansiosamente tenho medo de qualquer dia me ver em meio a uma epidemia de um retrovírus que faz pessoas virarem zumbis comedoras de cérebros. Caso isso aconteça, seria o dia mais feliz da minha vida aqueles que permanecerem sem serem infectados podem contar agora com a ajuda de um site criado com a API do Google Maps para sobreviver e dar continuidade à raça humana. Conheçam o Zombie Survival Map.

A ideia do site, criado pela empresa Doejo, é listar itens que são essenciais à sobrevivência. Ele mostra de acordo com a sua localização, onde estão, por exemplo, os hospitais, os supermercados e até (no caso dos EUA) lojas de munição mais próximas, o que te garante vantagem sobre os pobres caçadores de cérebros. E bônus: ele funciona em dispositivos móveis também.

As áreas em vermelho são lugares onde existem altas chances de infestação zumbi, já que há uma concentração de pessoas. As áreas cinzas são parques ou áreas com florestas, onde os mortos-vivos podem não aparecer com tanta frequência. Também estão listados postos, torres de transmissão, shoppings e outros itens uteis durante esse tipo de desastre. Como você pode ver na imagem acima, o Tecnocenter está cercado de bons hospitais e existe até uma área cinza nas redondezas que podem servir de sede provisória para o nosso trabalho durante o desastre.

Você só precisa torcer para que a internet continue funcionando, a energia elétrica permaneça fluindo e os satélites de GPS não tenham saído de órbita. Caso esses três itens permaneçam não-afetados, as chances de você sair intacto a um apocalipse zumbi com a ajuda desse site são bem altas. Se eles falharem, sebo nas canelas e protocolo Bluehand na mão.

Fonte: Wired

PagSeguro lança serviço de NFC no Brasil, para pagamentos via celular

Realizar pagamentos pelo celular, como pagar o ingresso de um cinema, ou um café, já é uma realidade aos brasileiros desde 2006, graças a serviços como o Oi Paggo. Mas nesta segunda-feira (09), uma nova forma de se fazer isso – até então só usada lá no exterior – finalmente chegou ao Brasil. A PagSeguro apresentou um novo sistema que utiliza a nova tecnologia NFC (Near Field Communication). Desenvolvido em parceria com a Nokia, a ideia é fazer e receber pagamentos apenas aproximando os aparelhos celulares, mais ou menos como a tecnologia existente nos cartões de ônibus e metrô de algumas grandes capitais.

Desenvolvido inicialmente para os sistemas MeeGo (presente no N9) e Symbian (no Nokia 701 e Nokia C7), o novo aplicativo PagSeguro NFC permite que o usuário e comércios adotem o celular como uma opção para o dinheiro em papel ou cartões.

O que é NFC? E como funciona o PagSeguro NFC?

O NFC (Near Field Communication) é uma tecnologia que permite a troca de informações através da aproximação de dois dispositivos. No caso do PagSeguro NFC, são necessários dois celulares (o vendedor e o comprador) para que a transação seja efetuada. Por meio do aplicativo, basta que o vendedor digite o valor que será debitado do comprador e aproximar os dois aparelhos. Feito isso, o comprador visualizará o valor, fará a escolha da forma de pagamento (cartão de crédito ou crédito PagSeguro) e autorizará a transação. Por utilizar a rede 3G ou EDGE do celular, a transação é aprovada ou recusada no mesmo instante, bem semelhante ao que já acontece com as máquinas tradicionais de cartões.

O aplicativo também permite visualizar relatórios de pagamento, assim como acontece em faturas do cartão de crédito, e gerar estorno de valores com a mesma rapidez que o pagamento. Rapidez, aliás, que transforma o sistema em algo competitivo com os sistemas tradicionais. Por se tratar de um sistema que possui menos riscos do que a compra via internet, a empresa garantiu que o novo sistema terá taxas semelhantes aos meios tradicionais.

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS MOSTRANDO O FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO

Quando questionados sobre a segurança, a equipe do PagSeguro explicou que por usar o sistema de transação da empresa, nenhuma informação vital dos cartões de créditos transitam de celular para celular, garantindo a segurança das informações tanto para comprador quanto para vendedor.

As vantagens e desvantagens do pagamento via NFC

Por se tratar de um sistema que pode ser integrado aos celulares, o PagSeguro NFC se sustem com três pilares: Facilidade de uso, segurança e comodidade. No primeiro quesito, a nova tecnologia garante que qualquer pessoa pode usar o pagamento, desde que tenha costume de usar um celular.

No caso da segurança, por usar o sistema PagSeguro como intermédio, os dados do cartão de crédito não ficam expostos em nenhum momento. Para quem já teve o cartão clonado, sabe quanta utilidade isso tem. Outra vantagem do serviço implementado pelo PagSeguro é o tamanho da carteira multibandeira do sistema, além de permitir o pagamento com créditos do PagSeguro.

O objetivo inicial do serviço é atingir estabelecimento com ticket médio-baixo (por volta dos R$ 100,00), o que inclui restaurantes, cafés, cinemas e outros comércios. Por isso, por enquanto, o aplicativo não permitirá o parcelamento de valores. Apesar de não exigir que o vendedor possua um CNPJ, o PagSeguro promete algumas vantagens para aqueles que são comércios fixos, entre eles o sistema de comodato dos aparelhos, já que por se limitar a uma pequena fatia do mercado, inicialmente o projeto pode não parecer atrativo para pequenos comerciantes.

Mas uma desvantagem dessa tecnologia é que o sistema de NFC ainda não está tão presente em smartphones vendidos no Brasil. Além disso, esse sistema da PagSeguro funciona apenas – por enquanto – em telefones Nokia com MeeGo ou Symbian, como o Nokia N9, o Nokia C7 e o Nokia 701.

E tem outro detalhe: o sistema apresentado pelo PagSeguro exige a autenticação do pagamento via 3G ou rede EDGE. Qualidade que, em alguns casos, pode se tornar uma desvantagem.

O futuro dos pagamentos via NFC no Brasil

Se o NFC agiliza significativamente os pagamentos, por que não criar hotspots de pagamento? Segundo equipe do PagSeguro NFC, os sistemas presentes no mercado brasileiro ainda são muito caros, o que inviabiliza a implementação do sistema fora dos celulares. No entanto, não é descartado a parceria com empresas do ramo.

Apesar da parceria com a Nokia ter uma grande vantagem estratégica, o PagSeguro deixou claro que já pensa na implementação do sistema para outros modelos e sistemas operacionais, assim que forem mostradas soluções de NFC em outras marcas. Coisa que não deve demorar a acontecer, já que vemos celulares Android ganhando a tecnologia e rumores dizem que a Apple tem interesse neste mercado para o seu iPhone.

Selton Mello revela os Androids da Motorola para o Brasil em 2012

Sem querer querendo, a Motorola confirmou há pouco, via YouTube, os dois smartphones Android vazados dia no início da semana. No comercial estrelado por Selton Mello a fabricante norte-americana mostra seus aparelhos em situações cotidianas, confirma os rumores do Motosmart e Atrix TV e deixa a dúvida no ar: é esse o prometido lineup enxuto dela para 2012?

O comercial cita cinco smartphones, três deles já no mercado (RAZR, Fire e Defy Mini) e dois que ainda não foram lançados, Motosmart e Atrix TV. Aliás, nome confirmadíssimo esse último — é Atrix TV, nada de Motoluxe ou (o bizarro) Iron Max. Entramos em contato com a assessoria da Motorola para saber detalhes dos vindouros modelos — como preços e datas de lançamento — mas essas informações ainda não podem ser divulgadas.

No começo do ano, Motorola, HTC e Samsung prometeram lineups mais enxutos para 2012. Ante a tonelada de modelos que as três lançaram nos últimos anos, confundindo clientes com atualizações incrementais pra lá de tímidas e de motivação bem duvidosa e Android desatualizado para todo o sempre, foi uma promessa empolgante. A HTC chutou o balde com a linha One, a Samsung parece ainda não ter sarado do “efeito Gremlins” e agora, graças ao grande Selton Mello, parece que a estratégia da Motorola para o Brasil, com apenas cinco aparelhos, foi revelada. Só achamos estranho a manutenção do RAZR como carro-chefe por aqui, especialmente com HTC e Samsung prestes a elevar o nível entre os Androids high-end com One X e Galaxy S III. Se serve de consolo, lá fora também não há sequer rumores de um novo flagship da fabricante. E fica a questão: não teremos nem Milestone 4, nem Atrix 2 no Brasil?

Ah, e atente para o easter egg: aos 24s do vídeo, o RAZR aparece rodando o Ice Cream Sandwich. A Motorola prometeu a atualização, no Brasil, para o segundo trimestre. Já estamos nele. Agora vai?

Fonte: Morotola

Instagram para Android está liberado!

Instagram para Android. Antes não tinha… agora tem!

A espera dos usuários de Android pelo aplicativo de câmera+rede social Instagram acabou: hoje, a empresa liberou o download de sua pérola — que já conta com mais de 25 milhões de usuários apenas no iOS — no Google Play. Você pode baixá-lo agora, gratuitamente, clicando neste link.

Depois de um bom tempo de expectativa e algumas informações rasas para os usuários, finalmente o aplicativo de fotos mais popular do iOS chega ao Android. Nós já sabíamos que ele estava chegando: além do aviso da empresa de que ele realmente já estava quase pronto, umapágina exclusiva para usuário de Androids já estava no ar faz algumas semanas.

 

Segundo o pessoal do próprio Instagram em seu blog:

Nós trabalhamos incansavelmente para fazer este aplicativo para Android ser uma experiência móvel de primeira classe no compartilhamento de fotos. Nós fomos meticulosos na hora de traduzir a experiência do Instagram para a plataforma Android. O app para Android oferece uma experiência muito familiar se comparada ao do iOS. Você encontrará exatamente os mesmos filtros e a mesma comunidade de usuários de nossa versão para iOS.

O aplicativo é compatível com aparelhos rodando versões do Android da 2.2 para frente e requer OpenGL ES 2. Em nosso primeiro contato, ele parece ter todas as habilidades da versão para iOS (incluindo compartilhamento com Facebook, Twitter, Tumblr e Foursquare), além de todos os filtros. Testaremos o aplicativo nas próximas horas e contaremos os detalhes do que a versão robótica do Instagram traz de diferente. Enquanto isso, visite a lojinha do Google e conte para nós suas primeiras impressões do app.

Fonte: Gizmodo

%d blogueiros gostam disto: