CNN quer comprar Mashable para conquistar público jovem

A CNN comprará o Mashable, um dos maiores sites de notícias sobre tecnologia e mídias sociais, por mais de US$ 200 milhões, segundo reportagem da Reuters. Fontes ouvidas pela agência indicam que a negociação pode ser fechada nesta terça-feira.

A notícia, apesar de largamente repercutida na imprensa internacional, não é recebida com grande surpresa. Vê-se nessa aquisição (ainda não confirmada oficialmente por nenhuma das partes) uma clara tentativa da CNN de se aproximar de um público jovem ligado à tecnologia e às redes sociais. Seria uma maneira de conquistar quem tem ignorado a CNN como um dinossauro, conforme observa o The Telegraph.

Se a compra se concretizar, a CNN estará sob os holofotes da imprensa especializada em tecnologia, que assistirá atentamente ao modo como uma das maiores TVs do mundo usará o Mashable em seu favor.

Tentativas semelhantes a essas falharam no passado. E nem é preciso ir muito longe para se lembrar de uma: a fusão da Time Warner (proprietária da CNN) com a AOL, em 2000, não rendeu frutos. Nove anos depois, o que seria uma das maiores organizações de mídia do mundo simplesmente morreu. A compra do MySpace pela News International é outro exemplo de empreendimento malsucedido.

Pete Cashmore, presidente do Mashable

Para o The Telegraph, a CNN deve fazer um trabalho melhor se deixar o Mashable ser o que ele já é, em vez de forçá-lo a se colocar em uma nova forma.  Mas grandes empresas de notícias que se aproveitam do sucesso de startups (jovens empresas como Mashable) “frequentemente acabam se parecendo com um pai que pede ao filho o iPod emprestado para ir a uma festa do escritório”, diz o jornal.

Duas fontes familiares ao assunto ouvidas pelo Financial Times acreditam ser improvável o fechamento de negociações nesta semana. Elas também minimizam a expectativa de que a CNN pagaria US$ 200 milhões pelo site de tecnologia. O presidente do Mashable, Pete Cashmore (também conhecido como o Brad Pitt da blogosfera) também nega os rumores de que seu site seja vendido nesta semana, mas deixa aberta a possibilidade de o negócio se concretizar depois, segundo interpretação do New York Times.

O FT lembra que, depois de separada da Time Warner, a AOL pagou US$ 25 milhões pelo TechCrunch, também um dos blogs de tecnologia mais renomados na web. Mas, tendo em vista como esse negócio tem caminhado (alguns acreditam que o blog perdeu seu valor depois de vendido), a CNN pode não estar na corrida para comprar o rival do TechCrunch por oito vezes mais dinheiro, opina o jornal.

Fonte: Estadão & LazyTechGuys

Sobre Thiago Gamito
É comunicador, músico, eco-chato, provocador, meio nerd e maníaco por compartilhar. Esta sempre pronto para um apocalipse zumbi ou uma invasão alienígena.

Fazer um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: