Desvendando a Mulher Maravilha

Na primeira impressão, a épica história da super-heróina mais icônica de todos os tempos parece não ter nenhuma ligação com os mistérios e simbolismos da ocidental. Mas ao explorar a história da , podemos entender que a sua origem é pautada em uma série de referências e narrativas mitológicas, introduzindo a velha tradição na cultura popular, como ecos do arquétipo do herói e dos deuses mitólogicos. Não entendeu nada? Vamos por partes.

No universo dos quadrinhos, a Mulher Maravilha combate o crime organizado, ameaças aos governo e luta até contra demônios malignos. Nas horas vagas, se mistura na sociedade e dá vida ao seu alterego, Diana Prince, uma enfermeira que vive dilemas contemporâneos assim como a gente.

Já no universo mítico, as histórias de Deuses e Deusas da Grécia, ou as lendas romanas, nórdicas e egípcias injetam personificações do bem e do mal, como divindades que retratam a força, o poder, a velocidade, e claro, o maniqueísmo da bondade versus a maldade.

Nada simboliza mais o que há entre o Céu e a Terra do que os mitos e essas novas mitologias contemporâneas. Por isso que o autor da HQ, William Moulton Marston, criou a primeira super-heróina da história como o retrato do tipo de uma supermulher que deve governar o mundo.

“Linda como Afrodite, sábia como Atena, tão forte quanto Hércules e tão veloz quanto Mercúrio, a Mulher Maravilha vem da Ilha Paraíso, onde as Amazonas governam soberanas…” – Parágrafo introdutório, Sensation Comics #18 (junho, 1943)

Analisando de perto, a estrutura da narrativa de sua origem e seu universo traz diversas referências mitológicas.

Na história original, a Rainha Hipólita – na Mitologia Grega, Hércules deve obter seu cinturão mágico como um de seus 12 trabalhos – governa as Amazonas, uma raça de mulheres imortais que vivem na Ilha Paraíso, ou Themyscira, um reino no qual os homens eram proibidos. Desejando uma filha, a Rainha esculpiu a estátua de uma menininha e pediu que os deuses do Olimpo dessem vida à ela – outra passagem semelhante a um mito grego, o de Pigmaleão. O desejo de Hipólita foi então atendido pela Deusa do Amor, Afrodite, e assim nasceu a Princesa Diana.

Como uma jovem mulher, Princesa Diana salva a vida de Steven Trevor, um oficial do exército americano que sofre uma queda de avião na Ilha Paraíso. A Rainha dedice que é hora de uma de suas guerreiras ir ao Mundo dos Homens – à Terra – para combater os nazistas e trazer a paz mundial. Ela decide lançar um torneio para escolher a emissária mais poderosa. Contrariando a mãe, Diana entra no torneio disfarçada. Mais forte, veloz e habilidosa que as outras participantes, ela vence todas as etapas e revela sua identidade, deixando todos de queixo caído.

É quando ela é enviada à Terra como Mulher Maravilha, munida de seus braceletes indestrutíveis e o laço dourado de Héstia, uma poderosa arma que faz qualquer um revelar a verdade. Em seu jato invisível, ela leva Trevor de volta à Terra e assume sua identidade secreta como Diana Prince, para ficar ao lado de sua nova paixão até que ele se recupere.

Após chegar à América, Mulher Maravilha luta ainda com uma série de vilões, que vão desde os inimigos Dr. Psycho e espiões nazistas à fúria de deuses do Olimpo, como Circe, Poseidon, Marte, Ares e Hades, revelando ainda mais ligações com as epopéias.

Dentre tantas personagens de quadrinhos, a Mulher Maravilha é uma das que mais caracteriza essa nova leva de mitologias. E é nesse panorama que as fábulas se tornam representações universais, como projeções das aspirações coletivas e das fragilidades do ser humano. E os heróis, grandes aliados na compreensão sobre o universo, a vida e toda a magia que nos cerca.

Fonte: PlushBlush

Sobre Thiago Gamito
É comunicador, músico, eco-chato, provocador, meio nerd e maníaco por compartilhar. Esta sempre pronto para um apocalipse zumbi ou uma invasão alienígena.

Fazer um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: