Nova publicidade da cerveja Quilmes

Não vou falar nada… confiram! Esta legendado em português.

Dica da Karina Perussi

O “feice” pode atingir 1 bi de usuários em Agosto

A última vez que o Facebook anunciou oficialmente algo sobre seu número de usuários foi na conferência F8, quando o próprio Zuckerberg declarou que haviam 800 milhões de usuários ativos mensais. Hoje uma empresa afirmou que tem uma estimativa de quando o próximo grande marco será atingido: em agosto, quando o Facebook pode ultrapassar 1 bilhão de usuários. E a rapidez desse crescimento pode ser atribuído em parte a nós, brasileiros.

A estimativa é da empresa de marketing digital iCrossing, que compilou os dados de crescimento do Facebook desde 2006. Os dados compilados no gráfico abaixo mostram que o Facebook estava crescendo de forma exponencial mas recentemente passou a seguir um crescimento mais linear. E os culpados são os países emergentes.

De acordo com a iCrossing, nos países como o Brasil e a Índia a taxa de crescimento nos últimos 9 meses foi gigantesca, com o número de usuários aumentando de 13 para 30 milhões no Brasil e de 22 para 36 milhões na Índia.

Essa taxa foi maior do que em países como o Reino Unido e EUA, onde a parcela da população que tem perfil no site já alcançou 47 e 49%, respectivamente, e por isso houve uma queda no crescimento. No Brasil a estimativa é de que apenas 16% da população tenha feito a inscrição no site e na Índia esse índice é de 3%.

Faz sentido que o Facebook comece a crescer mais em lugares onde o site tem pouca adoção, mas não posso deixar de ficar um pouco impressionado com o número. Um bilhão de usuários não é para qualquer um.

Super Deprimidos

Tá pensando que é moleza salvar o mundo?
Isso me faz lembrar aqueles dias que a gente acorda se sentindo herói, a gente acorda disposto a enfrentar tudo. E termina a noite chorando porque não foi bem assim que a gente imaginou. Humanos, tão frágeis. E sempre fingindo que não. Mas o que nos mata (ou nos salva) é nossa imaginação.

Imagens de Lora8 via GeekTyrant

A pirâmide da pirataria na internet

Infográfico mostra como funciona a pirataria na internet, desde o início às mãos do usuário. Essa Imagem foi achada na Internet e não havia nenhuma autoria, então, não sabemos o criador deste infográfico, se tivermos provas concretas de quem seja, estaremos felizes em colocar agradecimentos.

Provedores da Holanda têm 10 dias para bloquear Pirate Bay

A luta do Pirate Bay e contra o Pirate Bay continua na Europa. Na quarta-feira uma corte de Haia (sim, sim, aquela cidade famosa) determinou que os provedores de internet Ziggo e XS4ALL bloqueiem o acesso ao site de compartilhamento de arquivos em não mais do que dez dias. Se não cumprirem a determinação terão que pagar uma diária de 10 mil euros, o que dá aproximadamente R$ 22.920.

Você acha que os provedores vão se meter a besta e peitar a decisão da corte? Eu penso que não, então cá temos um precedente perigoso para a neutralidade da rede — princípio no qual toda a informação deve ser tratada de forma equivalente e sem privilégio nem restrição de acesso.

Peguem o pirata!

Pelo menos a corte foi bem específica e parece ter feito o dever de casa ao decidir pelo bloqueio do Pirate Bay. Os dois provedores receberam uma lista de 3 IPs e 24 domínios relacionados ao TPB que devem ser bloqueados. Não é apenas o nome de domínio do site, portanto, mas verdadeiramente o acesso ao site por meio também do IP.

O Ziggo, que em 2010 venceu na justiça holandesa uma ação similar, como o XS4ALL (nome complicadinho para um provedor…) não informou até agora se vai recorrer da decisão ou deixar para lá. Já o XS4ALL disse que vai sim lutar pelos direitos de seus clientes.

Enquanto isso, o Pirate Bay se movimenta na internets recomendando que seus usuários adotem alguma solução de VPN ou o TOR, um software que permite acessar sites via proxy mantendo a privacidade e o anonimato.

Sabe quem entrou com a ação na justiça solicitando o bloqueio do site de torrents? Acertou: um grupo que se diz em defesa dos  autores, artistas, editores e produtores e contra a pirataria chamada BREIN.

Não custa lembrar que nos Estados Unidos há dois projetos de lei que, de alguma forma, dialogam com a ação promovida pelo grupo BREIN na Holanda. As possíveis leis SOPA e PROTECT IP pretendem barrar transações financeiras entre empresas americanas e sites ou pessoas que pratiquem pirataria bem como bloquear os nomes de domínio de sites que ofereçam “propriedade intelectual” estadunidense.

Fonte: Tecnoblog

Entenda a diferença das HDTVs de 2K, 4K e 8K

Matéria super megazorde pra todo mundo entender o que esta rolando de resoluções.

Esqueça a ideia que aquela sua HDTV que você comprou no Natal, fruto das economias de um ano inteiro, é a última palavra em termos de alta definição de imagem. Lá fora, já estão em desenvolvimento produtos que prometem entregar uma definição ainda maior para filmes, programas de TV e eventos esportivos. E no futuro, a sua TV Full HD terá a mesma importância que uma TV de CRT tem hoje.

Neste post, vamos explicar de forma breve quais as diferenças básicas entre os novos formatos de resolução de imagem, e o quanto elas estão distantes (ou não) de nossa realidade comercial. Para começar, a primeira coisa que você precisa saber é que estão em desenvolvimento pelo menos três novos formatos de imagem, a 2K, a 4K e a 8K, e elas não se diferenciam apenas no tamanho.

4K-resolutionFormatos e resoluções das HDTVs que chegarão em breve ao mercado (Foto: Reprodução/Gizmologia)


Mas antes, uma explicação

Vale a pena explicar algumas coisas para aqueles que não estão muito familiarizados com o assunto. Vamos usar muito nesse texto a letra “K” como elemento de medida. No nosso caso, “K” se refere à resolução vertical em quantidade de linhas (pixels) das imagens. No nosso caso, um K equivale a 1024 unidades, por se tratar de um sistema digital (se o assunto fosse Física, um K é igual a 1.000 unidades). E, para simplificar, vamos apenas usar os termos 2K, 4K e 8K, mas com o cuidado de colocar as resoluções em cada uma delas, para que o comparativo seja mais completo e prático.

Resolução 2K (2048 x 1080p)

A resolução 2K é aplicada à imagens que contam com 2.048 pixels de resolução horizontal. Foi idealizado pelo DCI (Digital Cinema Initiative, consórcio formado pelos principais estúdios de Hollywood) no final da década de 1990, e a partir dos meados dos anos 2000, começou a fazer parte da primeira geração das telas de cinema digital e nas salas IMAX.

imaxPrimeiras salas de cinema IMAX utlizam a resolução 2K (Foto: Reprodução / Cinemação)

Uma imagem em 2K possui resolução de 2048 x 1080 pixels. A título de comparação, essa resolução é um pouco maior do que a resolução presente na HDTV da sua casa, que é de 1920 x 1080p. Poucas TVs hoje são comercializadas com a resolução 2K. O motivo é que temos pouquíssimas produções televisivas e transmissões ao vivo exibidas nesse formato, que como já informamos anteriormente, foi concebido para ser utilizado nas salas de cinema.

Essa resolução também oferece um problema de distorção de imagem em telas maiores, já que boa parte dos conteúdos exibidos ainda estão em Full HD. No caso de algumas salas de cinema, os filmes já estão planejados para esse formato de imagem, mas ao longo dos anos, não se pensou em trazer essa tecnologia para as salas de casa. Logo, o salto dessa plataforma para as residências nunca se justificou.

Até o momento em que criaram a resolução 4K

Resolução 4K (4096 x 2160p)

Aqui, a coisa muda de figura, para o cinema, para a tela do seu computador, e para a TV que você terá na sua casa no futuro. A reprodução das imagens nesse formato é, no mínimo, quatro vezes maior que as TVs Full HD atuais. É como se você tivesse um quadrado formado por quatro telas de 1920 x 1080p. Na verdade, é bem melhor que isso.

O formato 4K começou a ser adotado nas salas de cinema em 2006/2007, e criou uma verdadeira revolução no setor, já que a definição da imagem era muito maior do que a imagem em 2K. Além disso, a proporção da imagem é mais ajustada, permitindo que você projete vídeos em telas muito grandes, mas sem uma perda visível na resolução das imagens. Filmes como “Avatar” se beneficiaram diretamente do desenvolvimento da resolução 4K.

UD-3D-TVDemonstração da TV 3D com resolução 4K (Foto: Reprodução / Gizmologia)

Além disso, o formato também começa a ocupar espaço na internet. O YouTube recentemente permitiu que alguns usuários selecionados enviassem vídeos em resolução 4K. Tudo bem, para nós, brasileiros, fica um pouco complicado enviar um filme de 70 minutos (ou 2.6 terabytes) para o YouTube, principalmente com a internet que temos por aqui. Mas em países onde a banda mínima de internet é de 100 Mbps, a proposta se torna víavel.

E pensando nesse futuro, alguns fabricantes e canais de TV começam a fazer os primeiros experimentos de transmissões nesse formato. Fabricantes como Sharp, IBM, Toshiba, Sony, Panasonic, entre outros, começam a fabricar câmeras, monitores e televisores com a resolução 4K ou QFHD (Quad Full High Definition, em 3840 x 2160p, mais utilizada em monitores). A Toshiba larga na frente na comercialização de TVs 4K, e anunciou na CES 2012 um modelo com 3D que dispensam o uso de óculos. A resolução tem sido um dos destaques da feira de Las Vegas, e está presente nos ultrabooks, tablets e TVs anunciados no evento.

A rede de TV japonesa NHK anunciou no final do ano passado que vai fazer os primeiros testes dessa nova tecnologia durante a transmissão dos Jogos Olímpicos de Londres. Pelo fato de ainda não existirem televisores que suportem tal resolução, algumas salas de cinema japonesas, ou salões especialmente preparados para a projeção exibirão os eventos esportivos na nova tecnologia.

Outro ponto que contribui para o desenvolvimento desse novo padrão de transmissão de TV é que a Organização Internacional de Telecomunicações chegou a um acordo sobre os padrões técnicos de fabricação de produtos com 4K, o que pode fazer com que os produtos fabricados com esse padrão fiquem gradativamente mais baratos, o que vai ajudar na expansão dessas novas TVs no mercado nos próximos anos.

Mas… podemos melhorar isso, não é mesmo?

Resolução 8K (7680 x 4320p)

UHDTV (Ultra High Definition Television), ou como prefere o pessoal da NHK, SHV (Super Hi-Vision). O nome não importa. O que você precisa saber é que esse é o formato de imagem do futuro. Se você é bom de contas, já descobriu que a resolução 8K é simplesmente 16 vezes maior do que a Full HD da sala de sua casa.

sharpshv85inchSharp faz demonstração da primeira TV de 85″ com tecnologia 8K (Foto: Divulgação)

A grande vantagem desse formato é que ele foi pensado, desde o começo, para ter como destino final os lares dos usuários. Canais de TV e fabricantes continuam pensando em telas gigantes, para aproveitar todo o potencial dessa resolução, mas com as lições aprendidas no desenvolvimento de câmeras, TVs e monitores em 4K, a evolução do 8K é mais rápida, com resultados mais consistentes.

Os japoneses são aqueles que estão mais próximos de lançarem um produto final com a resolução 8K. Em maio de 2011, a NHK realizou com sucesso a primeira transmissão de TV com a resolução Super Hi-Vision, e recentemente eles apresentaram em parceria com a Sharp um protótipo de TV de 85 polegadas com a resolução 8K.

Outra vantagem do formato é que os fabricantes poderão incluir nessas TVs um sistema de áudio de altíssima fidelidade sonora, acompanhando a alta qualidade do conteúdo exibido na tela. A má notícia é que não veremos essa tecnologia no mercado antes de 2020.

De qualquer forma, podemos dizer que você pode ficar tranquilo com sua nova TV Full HD com 3D. Apesar das novas soluções do futuro nesse mercado de HDTVs, ela ainda será o centro das atenções da sala de sua casa por mais alguns anos. E, enquanto o futuro não chega, vale a pena ir guardando algum dinheiro para as futuras aquisições.

Fonte: TechTudo

O novo hit da web

Ta todo mundo vendo o tombo da mina de laranja no Google Street View!

Clique na imagem para visualizar o GIF animado.

Nova comédia “Friends with Kids”

A comédia está com um elenco de peso já faz um tempo, e para manter o ritmo bom dos filmes divertidos, grande parte do elenco de “Missão Madrinha de Casamento” está de volta em outra comédia!

“Friends with Kids” (numa tradução livre “Amigos com Filhos”) estréia 15 de Junho por aqui e conta a história de dois amigos que decidem ter um bebê juntos, mas mantendo o relacionameto puramente platônico. O problema foi que ninguém conseguiu imaginar o que aconteceria quando eles saíssem com outras pessoas.

Como o casal de amigos que têm o bebê estão Adam Scott e Jennifer Westfeldt e os casais de amigos deles são Maya Rudolph, Chris O’Dowd, Kristen Wiig e Jon Hamm. Já os ‘extras’ contam com Megan Fox e Edward Burns.

Se o trailer e o elenco fala alguma coisa, podemos esperar boas risadas no filme, que provavelmente contará com uma pitadinha de drama e romance para deixar as coisas mais animadas.

Street Fighter Mario

Os games de luta voltaram com tudo nessa geração. Street Fighter IV, Mortal Kombat, Tekken e mais uma série de grandes crossovers que tornaram os consoles muito mais competitivos. Diante do crescimento da popularidade do gênero, era de se esperar que os artistas da internet logo se ocupariam de brincar com isso.

Não demorou muito para que um artista alemão misturasse o universo de Street Fighter com os clássicos personagens de Mario. A combinação é muito bizarra, mas também engraçada e curiosa. Afinal, se o encanador já sabe soltar bolas de fogo pela mão, qual a dificuldade em soltar um Hadoken?

%d blogueiros gostam disto: