Processador Intel com 50 núcleos e 1 teraflop

A Intel apresentou um super microprocessador na SC’11 (Supercomputing 2011) em Seattle, evento que aconteceu nesta semana. O chip, batizado de Knights Corner, pode oferecer um desempenho superior a 1 teraflop (1 trilhão de cálculos por segundo). O coprocessador possui 50 núcleos e se destinará a soluções na área de supercomputadores – ao menos num primeiro momento.

Knights Corner (Foto: Divulgação)

Um coprocessador é um tipo de CPU auxiliar: o Knights Corner funciona em paralelo com outro processador e sua função é encarregar-se de cálculos matemáticos brutos. Desta forma, ele desonera a carga de trabalho do CPU principal, que pode dedicar seu desempenho para atividades mais específicas. O que é, em certa medida, uma volta ao passado: no começo da computação, coprocessadores aritméticos eram bastante comuns, mas, com a miniaturização dos componentes e o acúmulo de diversas funções num mesmo chip, eles acabaram aposentados.

O Knights Corner é manufaturado na arquitetura de 22 nm desenvolvida pela Intel, com os refinamentos da arquitetura MIC, que permite a produção de muitos cores dentro de um mesmo silício. Caso a Intel tenha sucesso nesta “ruptura”, recuperando o conceito de processador e coprocessador, num futuro próximo este tipo de solução pode aparecer nos computadores convencionais.

Para termos de comparação, o Knights Corner tem a mesma capacidade que o primeiro supercomputador da Intel, criado em 1997, e que operava com 9.680 processadores Pentium II Pro ao custo de US$ 55 milhões na época. Agora, a mesma capacidade de processamento de dados está comprimida em um chip construído em 22 nm, com eficiência energética infinitamente superior, que não deve custar mais do que uma centena de dólares a unidade.

Combate às GPUs

A vencedora arquitetura x86 dos processadores da Intel (e AMD) está em vias de esgotamento. Razoavelmente eficiente para aplicações domésticas, os processadores x86 hoje são um gargalo tecnológico quando o assunto é supercomputação. A tal ponto que os supercomputadores mais poderosos do planeta são construídos atualmente com GPUs trabalhando em paralelo. Não por acaso, o Knights Corner é fruto do frustrado Larrabee: projeto que pretendia trazer a primeira GPU da Intel para concorrer com Nvidia e AMD.

Processadores gráficos da Nvidia e da AMD, hoje, oferecem desempenho bruto melhor. Como exemplo de comparação: um Core i7 980 XE alcançou 109 gigaflops (1 gigaflop equivale a 1 bilhão de cálculos por segundo). Ao passo que uma GPU Nvidia’s GTX 480 atingiu 672 gigaflops e um par de Radeons 5970 da AMD chegaram a 928 gigaflops.

 

Fonte: TechTudo

Sobre Thiago Gamito
É comunicador, músico, eco-chato, provocador, meio nerd e maníaco por compartilhar. Esta sempre pronto para um apocalipse zumbi ou uma invasão alienígena.

Fazer um comentário...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: